Notícias

“Coragem! O nosso Deus é o Deus do impossível”, aconselha Pe. Nildo Barbosa

Neste mês de setembro, o Missionário Redentorista celebra 13 anos da cura de um câncer. A fé no Pai Eterno foi, é e sempre será sua grande aliada

Setembro é um mês muito especial para o Missionário Redentorista Pe. Nildo Barbosa. Ele completa mais um ano da cura de um câncer. Já são 13 anos celebrando a vitória e a vida. Na bagagem, ele carrega lembranças difíceis, mas a certeza do amor e da misericórdia do Pai Eterno. Com muita fé, o sacerdote enfrentou as dificuldades e venceu cada uma delas com apoio de familiares, amigos, médicos e, principalmente, com afago e conforto encontrados na Palavra de Deus.

Receber a sentença de um Linfoma de Hodgkin aos 24 anos não foi nada fácil, mas o Pai Eterno já se manifestou no primeiro dia. “Eu estava cursando o sexto período de Filosofia na PUC-GO. Após o terceiro desmaio, fui buscar ajuda médica. Procurei uma unidade de atendimento e lá a médica me disse que não queria me assustar, mas que pelos meus sintomas, provavelmente eu tinha um câncer. Ela me deu o encaminhamento para o hospital de referência da cidade. Naquele dia, ainda ali, uma irmã evangélica me abordou e me entregou um papel com uma Palavra que dizia: ‘O Senhor enxugará todas as lágrimas dos seus olhos’. Eu o guardo com muito carinho dentro da minha Bíblia até hoje. E é esta a certeza que eu tenho!”, lembra Pe. Nildo.

Durante noites em claro, dias de dor e sofrimento, Pe. Nildo sempre procurava força na Palavra de Deus. Segundo ele, especificamente, o Salmo 138 ajudou muito. “‘Eu te celebro com todo o coração, diante dos deuses tocarei para Ti. Eu me prostro em direção ao Teu templo santo e celebro Teu nome por causa do Teu amor e da Tua verdade, pois exaltastes Tua promessa muito acima de Tua fama. No dia em que clamei, Tu me respondestes e aumentastes o vigor da minha alma. Celebrem-te oh Javé, todos os reis da Terra, porque eles ouvem as palavras de Tua boca e cantarão os caminhos de Javé, pois é grande a glória de Javé. Sim, Javé é sublime, mas ele olha para o humilde, e conhece de longe o soberbo. Quando ando em perigos, Tu me proteges a vida, diante do ódio do inimigo, Tu me estendes a mão, a Tua direita me salva. Javé fará tudo por mim. Javé, o Teu amor é para sempre, não abandones a obra de Tuas mãos’. Este é um Salmo que me inspirou a confiar na graça do Pai Eterno, pois diante de certas situações da vida da gente, o dinheiro não pode comprar nada, mas a Palavra de Deus nos fortalece e nos reergue”.

Para o sacerdote, ler, refletir e rezar sempre foram sinônimos de refúgio. “Este Salmo é muito pertinente, porque é a oração de um justo diante da sua intimidade com Deus. Intimidade esta, que todos nós somos chamados a ter por meio da Palavra, que é luz, é lâmpada para os nossos pés e, diante das tribulações, travessias do deserto muitas vezes áridos em nossas vidas. Ela nos orienta para que jamais percamos a esperança. Eu gosto muito do versículo 8, onde diz: ‘Javé fará tudo por mim. Javé, o Teu amor é para sempre. Não abandones a obra de Tuas mãos’. Todos nós somos obras criadas por Deus. Por isso, este Salmo vai dizer que a oração pessoal precisa ser uma ação de graças, mesmo diante da tribulação, da angústia, do sofrimento, da incerteza muitas vezes que chega até a nossa porta. A Palavra de Deus precisa nos sustentar. Em tudo dai graças ao Senhor. Está chorando? Louve. Está triste? Louve. Está na angústia? Reze, louve! Agradeça! Em tudo dai graças!”, afirma Pe. Nildo.

Pe. Nildo lembra que por sua força e fé ficou e é até hoje conhecido no hospital. “Eu escutei de um médico: ‘Nunca encontrei um paciente que lutou tanto pela vida como esse menino. Não sei onde ele encontra tanta força para poder chegar aqui’. Ele me chamava de menino. E eu pesquisava tudo sobre o assunto, sabia tudo sobre a doença, sobre o tratamento, quimioterapia, medula. O câncer não é um castigo de Deus, é genética e está muito ligado ao estado emocional das pessoas”, ressaltou.

Durante o ano de tratamento do câncer, ele viveu grandes provações e hoje, ao olhar pra traz, consegue perceber a grandiosidade do Pai Eterno em sua vida. “Eu comecei as quimioterapias, via os colegas pacientes passando muito mal e na primeira sessão eu não senti nada. Já na segunda, eu tive que interromper porque eu tive uma pequena inflamação na veia, vomitei por oito dias seguidos, tive febre de mais de 40 graus, e aí eu pude compreender que a nossa vida precisa estar alicerçada no Senhor, porque diante da angústia é mais fácil a gente perder a esperança a confiança, a fé, ficar questionando porque de tal coisa estar acontecendo. Eu costumo dizer no confessionário: se não acontece comigo, pode acontecer com o outro, se o câncer não chegar na minha vida, pode chegar na vida do outro. Assim, eu fui fazendo um processo até mesmo da minha experiência de fé. Na minha humildade eu disse: Senhor, eu estou aqui. A minha vida te pertence!. Assim eu pude viver a experiência da frase da Oração do Pai Nosso, que muitas vezes fazemos no automático, ‘Seja feita a Vossa vontade’. E quando nós rezamos para que seja feita a vontade de Deus nas nossas vidas, é nós darmos livre acesso a Ele”.

O Missionário Redentorista faz diariamente a Adoração ao Santíssimo na TV Pai Eterno, às 20h30. Para ele um momento de oração e encontro com o Pai Eterno muito especial.  “Falo com muito carinho na Adoração ao Santíssimo para que Jesus, o bom Pastor, visite aquelas pessoas que receberam a sentença de um câncer. Sei o quanto é difícil”, comenta. Para aqueles que passam por alguma provação, Pe. Nildo deixa um conselho: “Deus sofre conosco, chora conosco, para nos ressuscitar para uma vida plena. Um fato que marcou muito a minha vida foi que nós éramos 11 pessoas sendo tratadas pela mesma equipe médica, médicos que foram anjos de Deus nas nossas vidas. Quem está passando pela quimioterapia sabe muito como é difícil , perde-se o paladar, até a água tem gosto ruim. Mas, mesmo assim, a Palavra de Deus dizia: Não tenhais medo, Eu estou contigo! E é esta Palavra que eu dirijo a você que está passando por um momento difícil. Coragem, ânimo, força!  Eu sempre digo que o nosso Deus é o Deus do impossível e nós precisamos tomar posse dessa graça”, conclui.

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
2 Cometários
  • MARCIZA
    22/9/2020 - 13:15:10

    EMOCINANTE O SEU RELATO PADRE NILDO. DEUS É BONDOSO E MISERICORDIOSO O TEMPO TODO.

  • MARCIZA
    23/9/2020 - 14:13:54

    *EMOCIONANTE

  • TV Pai Eterno




    Baixe o aplicativo Pai Eterno

    Google Play
    App Store