Informação

Muticom 2021: caminhos para uma verdadeira comunicação integral

Com a participação da TV Pai Eterno, evento reuniu mais de cinco mil comunicadores católicos

Foto: CNBB

Com a participação de profissionais da TV Pai Eterno, o Mutirão de Comunicação 2021 foi realizado nos dias 23 e 24 de julho e contou com importantes reflexões, espiritualidade, encontro e arte. A 12ª segunda edição do evento reuniu, virtualmente, mais de cinco mil comunicadores católicos de todo o Brasil. No encerramento, as entidades organizadoras firmaram a Carta de Belo Horizonte – Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas.

No documento, a Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), a Pascom Brasil, a Signis Brasil e a Rede Católica de Rádio expressam preocupação com o tempo presente e também oferecem caminhos para a promoção de uma verdadeira comunicação integral.

A carta reforça que os processos comunicacionais ganham cada vez mais relevância na vida social, “alçados velozmente às telas dos diversos tipos de dispositivos e plataformas”. O texto fala também dos atos de violência física e simbólica como tentativa de opressão e apagamento das diversidades e minorias.

Para superar os problemas enfrentados pelo Brasil, sobretudo os do âmbito da comunicação, a Carta de Belo Horizonte propõe um conceito de comunicação mais amplo, que passa pela “verdadeira disposição em abrir-se ao outro como condição essencial para um mundo mais fraterno”.

Fratelli Tutti

Foto: CNBB

A carta faz uma clara referência aos alertas do Papa Francisco na encíclica Fratelli Tutti: “o diálogo social autêntico inclui a capacidade de respeitar o ponto de vista do outro, admitindo a possibilidade de que nele contenha convicções e interesses legítimos (…). O debate público, se verdadeiramente der espaço a todos e não manipular nem ocultar informações, é um estímulo constante que permite alcançar de forma mais adequada a verdade ou, pelo menos exprimi-la melhor”.

As organizações convocam os cristãos católicos a uma comunicação integral como compromisso ético de atuação. “Olhar nos olhos e pelos olhos do outro, em sua diversidade e em sua condição real. Só é possível realizar esta missão fazendo-se testemunha e produzindo testemunhos empáticos que considerem e viabilizem o outro”, convida o texto. No documento, a Comissão organizadora reitera a confiança de que a comunicação seja cada vez mais indutora de uma sociedade transformada, verdadeiramente livre e fraterna.

Fonte: Redação, com CNBB  

Fotos: CNBB


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno