Notícias

Você conhece as cores litúrgicas?

Missionário Redentorista tira a dúvida de fiéis

Muitos fiéis têm dúvidas em relação às cores litúrgicas. Um deles, é o devoto Wellisney Gonçalves, da cidade de Alvinópolis. Ele sempre visita o Santuário e a Igreja Matriz, em Trindade (GO). Mesmo sendo participante ativo das celebrações, ele não sabe quais são as cores litúrgicas. Diante da dúvida, o missionário redentorista Pe. Alexandre Alves explicou:

“A cada domingo utilizamos uma série de cores litúrgicas no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno. As principais cores litúrgicas da Igreja são o roxo, o verde, o vermelho, o branco e o dourado. A cor roxa é utilizada no tempo da Quaresma e também no tempo de preparação do Natal, que é o Tempo do Advento. A cor roxa evoca sobriedade, preparação e conversão. Já o verde, é utilizado no Tempo Comum. É sinal de esperança, porque ao longo da nossa caminhada, nós estamos sempre esperançosos de fazer o nosso encontro aqui nesta terra com o Pai Eterno na pessoa de Seu filho Jesus. Por sua vez, o branco é símbolo da paz e junto com a cor dourada é utilizado diversas vezes nas solenidades da Igreja, como as solenidades Marianas. Também é usado na Páscoa e no natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. A cor vermelha vem do sangue dos Mártires que ao longo de muitos anos derramaram seu sangue em nome da fé. Por isso, o vermelho traz sempre essa cor da coragem e, ao mesmo tempo, do martírio. Temos a cor rosa, que é utilizada em dois domingos ao longo do ano. Que é símbolo da alegria lá no penúltimo domingo do tempo da Quaresma e também no penúltimo domingo do tempo do advento. Essa cor é utilizada para evocar alegria já que estamos próximos de celebrar tanto na Quaresma, a Páscoa, a ressurreição de Jesus e também no Natal o nascimento de Nosso Senhor”.

A instrução Redemptionis Sacramentum, no número 127, ensina que, “a fim de conservar o patrimônio da Igreja, é impróprio estendê-las às inovações, para que assim não se percam os costumes transmitidos e o sentido de que estas normas da tradição não sofram menosprezo, pelo uso de formas e cores de acordo com a inclinação de cada um”. Ou seja, a Igreja proporciona, dentro do contexto litúrgico, as cores próprias para cada tempo e momento; com isso, não cabe decisões pessoais sobre qual cor utilizar na liturgia.

 


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
1 Cometários
  • Marlene
    14/6/2024 - 20:14:41

    Bem explicado e de fácil entendimento sobre as cores.

  • TV Pai Eterno

    Baixe o aplicativo Pai Eterno


    Google Play
    App Store
    © Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno