Notícias

Campanha da Fraternidade 2014: tema alerta para a realidade social

Pe. Jonas Carvalho fala sobre o tema “Tráfico Humano” e como ele será abordado pela Igreja.

AFIPE_PE_JONAS_10_03_2014A Campanha da Fraternidade 2014 foi o assunto abordado no quadro Entrevista exibido no Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 10. O diretor da Casa da Juventude Pe. Burnier, Pe Jonas Carvalho de Moraes, falou sobre o tema proposto para este ano, seus desafios e como ele será trabalhado pela Igreja. (Assista ao vídeo abaixo)  

Talíta Carvalho: Qual a relação da Campanha da Fraternidade com esse período de Quaresma?

Pe. Jonas Carvalho: No período da Quaresma somos convidados a entrar mais dentro de nós mesmos e buscarmos essa configuração ao nosso Senhor Jesus Cristo. A partir da prática nós nos preparamos para o que é o principal: a celebração da paixão, morte e ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo, portanto é um tempo propício e favorável para que cada um olhe o seu interior, olhe a sua relação, sua ação e atuação no mundo como cristão.

Talíta Carvalho: Como o tema da Campanha da Fraternidade será trabalhado nas Paróquias?

Pe. Jonas Carvalho: É um tema muito importante. A Campanha da Fraternidade escolheu um tema para este ano e foi muito feliz na escolha pela CNBB. O tráfico de pessoas é um problema candente super atual no nosso mundo. É necessário então que as pessoas sejam despertadas, se tornem alertas para essa realidade do tráfico de pessoas, que pensamos que não nos atinge, mas está muito próximo de nós. Ele caminha pelo submundo, escondido de forma silenciosa e pode nos atingir quando menos esperamos.

Talíta Carvalho: Nós sabemos que é um tema que traz muitos desafios. Quais são?

Pe. Jonas Carvalho: O principal problema do tráfico de pessoas é o desconhecimento, a desinformação. Então, essa Campanha visa principalmente isso, tornar esse problema conhecido, noticiado e que as pessoas saibam como se precaver para não serem atingidas por essa maldade da exploração do ser humano pelos próprios seres humanos. A configuração do tráfico acontece a partir da exploração do ser humano pelo próximo, aonde se obtêm lucro, vantagem ou garantia com a vida humana. Então, com diz o lema da Campanha deste ano “É para liberdade que Cristo nos libertou”, todos nós precisamos ou devemos lutar por essa condição de vida melhor para humanidade, seguindo o princípio e o ensinamento da Igreja e de nosso Senhor Jesus Cristo.

Talíta Carvalho: Como a Igreja espera atingir o cristão com a mensagem da Campanha?

Pe. Jonas Carvalho: Principalmente valorizando a vida. Toda e qualquer ação contrária a vida, a Igreja vai sempre dar uma palavra de alerta, de atenção. Então é preciso falar, denunciar, buscar nas comunidades eclesiais a formação, a informação sobre esse assunto. Então, o principal dessa Campanha é a mobilização, o despertar para a realidade, para esse contexto.

Talíta Carvalho: Com qual objetivo é feita a Coleta Nacional da Solidariedade?

Pe. Jonas Carvalho: A Campanha da Coleta Nacional da Solidariedade busca reunir os recursos financeiros para que a Igreja atue mais concretamente na promoção da vida e da prevenção ao tráfico de pessoas. É uma ação importante, que busca canalizar os recursos e principalmente que o povo de Deus contribua para a ação através da Campanha da Fraternidade, que já está há mais de trinta anos nesse período da Quaresma.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store