Notícias

Card. Hummes: “Católicos caminham hoje com a cabeça erguida”

Quem de nós não se sentiu um pouco orgulhoso ao ver que no […]

RV4605_ArticoloQuem de nós não se sentiu um pouco orgulhoso ao ver que no balcão, ao lado do novo Papa eleito, naquele 13 de março de 2013, estava o cardeal brasileiro Cláudio Hummes? Dois anos depois, o Programa Brasileiro repassa aqueles momentos com o franciscano que, aos 80 anos, é o Presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia. Dom Cláudio relembra conosco aqueles momentos:

“Eu guardo uma recordação muito feliz e agradecida, me sinto feliz e agradecido a Deus por ter dado à Igreja um ‘kairós’, um tempo tão importante, um tempo novo. A Igreja estava precisando disso, de um tempo especial de graça de Deus. A igreja estava acabrunhada por causa dos muitos escândalos, e o povo católico estava assim, consternado, com isto; muitas vezes triste. De repente, este Papa aparece como uma luz… e isto é coisa do Espírito Santo, que transforma o povo, que olha para este novo tempo com uma enorme esperança. E o povo de novo está feliz com a cabeça levantada, alegre com o novo Papa e com tudo aquilo que ele está mostrando como caminho. Acho que esta é uma das coisas que eu senti e sinto até hoje; nós estamos num tempo muito especial, um tempo novo. Guardo isso e repito com alegria por ter participado de sua eleição e ter estado ao lado dele no balcão, enfim, e caminhar junto com toda a Igreja e com o Papa Francisco. Nós só podemos agradecer a Deus, porque isto é graça, isto é graça. Nós não construímos isto, nós estávamos somente amargando os nossos erros, e de repente, Deus nos deu uma graça e todo mundo sorri de novo. Isto é muito bom!”.

“A Igreja mudou muitíssimo, meu Deus do céu, como mudou! Basta olhar para o povo, o povo está de novo de cabeça levantada, feliz, agradecendo a Deus, rezando por esta Igreja, para que ela caminhe, para que ela possa atravessar ainda estas crises. Tudo está ainda em construção, e o que o Papa aponta é nesta direção, que o povo apoia. E não só o povo católico, mas é o mundo que está vendo e está apoiando este Papa. Este aspecto não pode ser esquecido, não estamos inventando, é assim: as pesquisas mostram que ele tem uma aprovação mundial muito grande também dos que não são católicos”.

Na agenda, reforma da Cúria e Família

Dois desafios difíceis ainda se mantêm no horizonte do Papa, após dois anos de Pontificado: a reforma da Cúria Romana e a resposta da Igreja aos desafios da família católica num mundo moderno e em plena mutação. O princípio da reforma da Cúria – modernização, fusão dos serviços, transparência – é grandemente aceito, mas é longo e dificultoso.

Já o segundo desafio, a Família, apresenta claras divisões: Francisco, 78 anos, convocou dois sínodos, um realizado em outubro de 2014 e outro para outubro deste ano, para debater temas delicados como o lugar dos divorciados que voltaram a casar ou dos homossexuais na Igreja Católica.

Em entrevista ao jornal argentino ‘La Nacion’, em dezembro passado, Francisco admitiu que “há resistências, e são evidentes”. “Mas para mim é bom sinal que sejam evidentes, que não falem às escondidas quando não se está de acordo. É saudável falar das coisas, é muito saudável”, disse.

Para ouvir a reportagem completa com o Cardeal Hummes, clique acima.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store