Notícias

Conduta cristã e preservação do meio ambiente

Pe. Jesus Flores fala sobre importância dos cuidados e uso racional dos bens naturais,

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_04_20_001O Programa Pai Eterno desta segunda-feira, 21, exibiu entrevista com o padre Jesus Flores. O Missionário Redentorista falou sobre como deve ser a conduta cristã em relação à preservação da natureza. Uso da água, combate ao aquecimento global, cuidado com rios e nascentes foram temas abordados no bate-papo. Confira!

Douglas Branquinho: Padre, como relacionar o meio ambiente dentro da nossa conduta cristã, da Igreja, da nossa vida?

Pe. Jesus Flores: É um dogma fundamental da nossa fé, de que Deus criou o céu e a terra, tanto assim que o primeiro livro da Bíblia, Gênesis, começa com a sinfonia grandiosa em que Deus é apresentado como Aquele que cria tudo, realiza tudo, e realiza dentro de um projeto para que o meio ambiente, para que o mundo, o céus e a terra, sejam um espaço digno para acolher o Rei da criação, o homem e a mulher.

Douglas Branquinho: Vivemos um período que em muitos lugares faltam água há muitos anos. Essa realidade já está no nordeste há muitos anos também. Agora está em regiões ricas como São Paulo. Como deve ser a conduta cristã em temas como esse, em ajudar o mundo em si?

Pe. Jesus Flores: Não é aceitável o que se faz com as nossas matas, com os nossos rios, e principalmente o que se faz com as nossas nascentes. Parece que é uma brincadeira, e que se pode dispor à vontade das nascentes como se isso não fosse ter um consequência terrível para o uso mais preciso que nós temos em nossa vida, que é o uso da água.

Douglas Branquinho: Padre, o Papa Francisco, que, aliás, escolheu o nome papal baseado em São Francisco, um defensor da natureza e das coisas criadas por Deus, colocou como meta aos sacerdotes ajudar no combate ao aquecimento global. O senhor acha que isso é possível? A nossa conduta pode mudar isso?

Pe. Jesus Flores: É fundamental que mude, não dá para continuarmos com essa loucura de simplesmente crescer, crescer, sem pensar que o crescimento de qualquer maneira pode levar à destruição da natureza, e é uma responsabilidade que todos nós cristãos temos com a sobrevivência, com a vida humana e com a conservação dessa vida, em clima de dignidade e respeito mútuo. Não dá para agirmos como se a água fosse infinita, não é; o solo fosse infinito, não é; os bens da natureza fossem infinito, não são. Tudo tem um limite, tudo tem que ser preservado, para que não venha faltar, e faltar de uma forma dramática.

Douglas Branquinho: Padre, temos algumas participações de devotos. A Inês Aparecida, de Laranjal Paulista (SP), gostaria de saber se o senhor acredita que a água vai acabar.

Pe. Jesus Flores: Se houver um cuidado com a natureza, com as matas, com nascentes e com as fontes, com os nossos rios. A água não é infinita, mas ela tem que ser usada com muito cuidado e sem achar que podemos abusar.

Douglas Branquinho: A preocupação com o meio ambiente pode ser entendida como uma questão de amor ao próximo, principalmente aos próximos que ainda virão?

Pe. Jesus Flores: Principalmente àqueles que já estão aí vivendo o problema da falta de água em muitas partes do mundo, inclusive no Brasil. É uma questão de amor sim, preservar! Porque foi entregue para que nós cuidássemos, para que nós desenvolvêssemos, não para que nós destruíssemos este dom magnifico da providência divina, que é o mundo, que é o meio ambiente.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno