Notícias

Santos Inocentes: os pequenos mártires

Pe. Márcio de Almeida fala sobre data celebrada pela Igreja nesta segunda-feira, 28 de dezembro.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_12_28_004A Igreja celebra nesta segunda-feira, 28 de dezembro, os Santos Inocentes, que são mártires e fizeram parte de um momento triste da história do povo de Deus, quando Herodes, querendo atingir Jesus, manda matar todas as crianças menores de dois anos. No quadro Entrevista, exibido no Programa Pai Eterno, Pe. Márcio de Almeida falou sobre o significado da data, para a Igreja. (Assista ao vídeo abaixo)

Douglas Branquinho: Padre, quem são os Santos Inocentes?

Pe. Márcio de Almeida: Os Santos Inocentes são os pequeninos que, após o nascimento de Jesus, são os primeiros a dar testemunho, com a própria vida, ou seja, o martírio para Jesus, o testemunho com o Senhor.

Douglas Branquinho: Conte um pouco da história. Como foi naquela época?

Pe. Márcio de Almeida: Herodes ouviu falar, dos Magos, que nasceria um rei, o Rei Jesus, o Menino Deus. Então, ele disse aos Magos que, na volta, quando encontrassem o menino voltando por ali, dissessem a ele [Herodes] o lugar para que ele também fosse adorar o Menino. Foi aí que Herodes tomou essa decisão de eliminar Jesus, pois ele era o Rei.

Douglas Branquinho: Os magos não fizeram o que ele pediu?

Pe. Márcio de Almeida: Justamente. Os magos, avisados em sonho para não voltarem no mesmo caminho, foram por outro caminho. Assim, Jesus teve tempo de fugir. José também foi avisado em sonho para levar a mãe e o Menino para o Egito, até que Herodes viesse a falecer.

Douglas Branquinho: E qual foi a atitude de Herodes?

Pe. Márcio de Almeida: Herodes se sentiu ameaçado por esse novo Rei que estava nascendo, mas Jesus não é um Rei que veio para assumir um reino neste mundo. Ele veio para instituir o reino de Deus, o reino da fraternidade, de irmãos. Herodes se equivocou e, assim, mandou matar todas as crianças de zero a dois anos. Esses são os Santos Inocentes.

DESTAQUE_ENTREVISTA_2015_12_28_001Douglas Branquinho: Trazendo para os dias de hoje, mais de dois mil anos depois desse acontecido, qual é a reflexão que nós, cristãos, devemos fazer?

Pe. Márcio de Almeida: É preciso que a gente reflita nessa celebração do dia 28, como nós podemos melhorar a nossa acolhida em relação à nossas crianças, para que elas tenham dignidade, para que elas possam viver.

Douglas Branquinho: A gente evoluiu nesse assunto?

Pe. Márcio de Almeida: Há uma evolução. A Igreja tem dado respostas bastante concretas. A Pastoral da Criança é uma delas, onde nós temos o cuidado com as crianças que nascem com subnutrição, com deficiências, e são acolhidas. E, de modo simples, eles conseguem preservar essas vidas e fazer com que as crianças possam crescer saudáveis.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno