Catequese

Caridade: prática essencial para vivenciar a fé

Na Quaresma, além do jejum, penitência e oração, a Igreja convida os cristão a se doarem ao próximo.

DESTAQUE_VOCE_SABIA_2016_02_11_001O Programa Pai Eterno já mostrou que o jejum, a oração e a penitência são práticas essenciais durante o período da Quaresma, mas além dessas está ainda a caridade. A edição desta quinta-feira, 11, mostrou que ela é fundamental neste período em que nos preparamos para a ressurreição de Jesus Cristo. (Assista ao vídeo abaixo)

“A Quaresma pede de cada cristão a conversão, a mudança de vida. Um dos hábitos da Quaresma é o jejum, a abstinência, mudança de vida. Um dos hábitos da Quaresma é o jejum, que também é abstinência. Por exemplo, se eu escolho durante toda a Quaresma fazer abstinência da carne, aquele valor que a família iria gastar com carne durante esses 40 dias, eu sou convidado a não fazer essa economia daquilo que não gastei. Pelo contrário, devo colocar aquilo a serviço dos meus irmãos mais necessitados. De repente comprar um remédio para uma pessoa doente, levar uma cesta de alimentos para uma família que está passando por dificuldade, ajudar uma obra de caridade. Então, o que é a caridade? É o ato concreto da conversão do coração, da vivência da oração, da proximidade com Deus. Aquela obra concreta que me coloca diante do irmão mais necessitado para ajudá-lo, evangeliza-lo e levar o amor de Deus, de maneira material àquelas pessoas que mais necessitam”, explicou o pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Pe. Maximiliano Costa.

O sacerdote ressaltou ainda a importância de praticar a caridade para vivenciar a fé. “São Tiago vai dizer que uma fé sem obra, é um fé morta. Então, a Quaresma nos coloca no itinerário da conversão, mas ao mesmo tempo pede de nós essa atitude concreta. A partir do momento em que nós tomamos a decisão de ajudar, de nos colocar a serviço, isso também é Quaresma”.

Veja também:

DESTAQUE_VOCE_SABIA_2016_02_11_002A caridade não deve ser praticada somente na Quaresma. “Devemos viver tanto a oração, como a ação todos os dias da nossa vida, mas esses termos fortes que a Igreja nos propõe é para sinalizar, pois nós corremos o risco de cairmos no comodismo. Aí vem a Quaresma sinalizando, nos dizendo que temos que sair do comodismo, temos que viver a fé, rezar mais, nos aproximar de Deus pelos sacramentos e ajudar nossos irmãos mais necessitados”, afirmou Pe. Maximiliano.

A prática da caridade é uma forma de colarmos de praticar o amor ao próximo, ensinamento que a Igreja tanto prega. “A caridade externaliza esse estender a mão da Igreja para as pessoas que mais necessitam. É fazer o papel do bom samaritano, como Jesus nos falou na parábola sobre compadecer, de cuidar, amar e gastar tempo. Precisamos aprender que caridade consiste em gastar tempo com as pessoas com quem amamos, convivemos, trabalhamos e também com aquelas desconhecidas”, concluiu o padre.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno