Notícias

Abril Marrom: Mês de conscientização contra a cegueira

Oftalmologista fala sobre os cuidados, prevenção e tratamentos necessários.

Abril Marrom é o mês da Campanha de Prevenção e Combate às Diversas Espécies de Cegueira. De acordo com a oftalmologista Tatiana Brito, a intenção da campanha é a conscientização em relação à prevenção das causas de cegueira. “É um alerta para que as pessoas façam consultas preventivas para evitar problemas oculares”, afirma.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em todo o mundo cerca de 70 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência visual. Dado preocupante, que só reforça a importância da campanha.  “Muitas pessoas não sabem as causas que podem levar à cegueira. Então, é um alerta à toda a população de que existem problemas que são irreversíveis, mas que causam a cegueira de forma reversível. Então, tem tratamento e, às vezes, curas. Algumas causas são irreversíveis e quanto mais cedo puderem tratar, diagnosticar é melhor para prevenção da cegueira”, ressalta.

Segundo o levantamento do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, somente no Brasil têm aproximadamente um milhão e 200 mil cegos. O estudo mostra que mais de seis milhões de pessoas sofrem com algum tipo de deficiência visual e as causas são diversas. “A principal causa é a catarata, mas é uma cegueira reversível com cirurgia, mas as causas irreversíveis, quando não tratadas no início, como glaucoma, degeneração da mácula, retinopatia diabética e algumas alterações em crianças como a biopia, uso de óculos, que não foi tratada em tempo”, pontua a oftalmologista.

Miguel Vasconcelos é marítimo e sempre cuida da sua visão. “Eu sempre vou ao médico, faço uma consulta, passo um remédio e é assim que vou levando a vida”, conta. A médica aprova e indica a conduta dele: “A principal prevenção é a consulta periódica e deve ser feita no adulto uma vez ao ano. Já nas crianças até os dois anos de idade a cada seis meses, sendo que a primeira tem que ser logo ao nascer, mais ou menos com um mês após o nascimento”.

A visão se desenvolve até os sete anos de idade, por isso uma atenção especial deve ser dada aos recém-nascidos, principalmente os prematuros. “Para os prematuros, que ficam em UTI, é necessário uma avaliação enquanto estão na UTI ou até quando eles fazem 30, 40 dias de vida para a detecção da retinopatia da maturidade, uma doença, que se tratada a tempo previne a cegueira”, aconselha.

Não somente neste mês e com a campanha, mas é preciso sempre ficar de olho nas ações do dia a dia, que podem influenciar diretamente na saúde dos olhos. Fique sempre alerta e mantenha sua saúde ocular em dia!

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store