Notícias

Setembro Amarelo: colabore na prevenção do suicídio

Movimento de prevenção à morte por suicídio acontece durante este mês em todo país

O mês de setembro no Brasil é marcado pela campanha nacional contra o suicídio. O objetivo é conscientizar a população e os profissionais de saúde para que passem a observar e aprendam a reconhecer os sinais de risco e que colaborem com a prevenção.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é a segunda principal causa de morte entre jovens com idade entre 15 e 29 anos.  A OMS aponta ainda que, a cada ano, um número de 800 mil pessoas tiram a própria vida no mundo. Isso significa que, em média acontece uma morte a cada 40 segundos. Além disso, a cada três segundos alguém atenta contra a própria vida. No Brasil, são mais de 11 mil casos registrados anualmente.

Durante todo o mês de setembro, uma série de ações serão realizadas em todo o Brasil. Diversos órgãos públicos e empresas particulares se unem para colaborar com a companha. Um dos parceiros do Setembro Amarelo é o Centro de Valorização a Vida (CVV), uma instituição sem fins lucrativos, que tem como único objetivo colaborar com as pessoas na prevenção e valorização da vida. Atualmente, o CVV já chegou a 110 postos de atendimento em todo o país com mais de 3.000 voluntários em atuação.

Visando a faixa etária de maior incidência de acordo com a OMS, o CVV lançou, em junho deste ano, diversos vídeos em suas plataformas digitais, mostrando as formas de se prevenir o suicídio entre jovens e adolescentes. Com esses vídeos, o CVV espera atingir ainda mais a população em estimular as pessoas a conhecerem e colaborarem mais com a causa que leva os adolescentes a mortes precocemente.

De acordo com a voluntária e porta-voz do Centro de Valorização a Vida, CVV, Leila Herédia, o suicídio é um assunto complexo. “Ninguém tira a própria vida por um único motivo, mas a prevenção é possível e algumas ações podem ser feitas por todas as pessoas”, comenta. Segundo ela, uma das formas de prevenção é escutar a dor do outro sem julgar. “Temos que permitir que as pessoas desabafem e falem sobre seus sentimentos sem receber críticas. É um meio de evitar que se busque na morte a solução para suas dores”, conclui.

O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone através do número 188, email e chat 24 horas através do portal www.cvv.org.br, todos os dias.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS











Newsletter