Notícias

A importância dos relacionamentos interpessoais

A psicóloga Rose Meiry Nunes do Nascimento fala sobre a necessidade, os benefícios e os desafios das relações na sociedade

O que você entende por relacionamento interpessoal? A psicóloga Rose Meiry Nunes do Nascimento afirma que são todos os tipos de relações entre humanos. “A psicologia diz que o ser é relação. Então, é impossível viver sozinho. E as relações já se iniciam desde a barriga, desde o útero, entre a mãe e o bebê. E, a partir do momento que nascemos já precisamos nos relacionar com outro, com o primeiro grupo social, que é a família. As relações interpessoais se referem à necessidade que temos de nos relacionar com o outro”.

De acordo com a psicóloga, hoje, com o mundo da tecnologia, as relações estão mais virtuais que reais. “As pessoas perderam o contato de vista, do olho no olho, mas isso é muito necessário. Nós, enquanto humanos, precisamos de relações afetivas, de ouvir, de ter a troca. A criança, por exemplo, consegue expor isso quando cria um amigo imaginário e conversa com ele, cria uma situação de relação com o outro. Então, isso é saudável, mas a pessoa não pode ficar presa somente no imaginário ou no virtual, ela precisa estabelecer contatos reais”, pontua.

Este tal mundo virtual tem lá seus benefícios, mas também pode ser prejudicial, já que usuários podem esconder personalidade, forjar uma vida real. Portanto, o equilíbrio é fundamental. “O que percebemos, hoje, é que as pessoas estão cada vez mais fechadas no virtual, porque é um ambiente que podem ser o que não são no real. É mais fácil enganar pelo virtual. Então, os outros conhecem uma fantasia do eu verdadeiro. Isso pode ser muito prejudicial, pois no contato com o outro a pessoa fica perdida, é uma relação vazia, sem troca afetiva”, ressalta Rose Meiry.

Um conselho da psicóloga é: “Acredito que as pessoas precisam voltar mais para si mesmas e se colocar no lugar do outro. O ambiente virtual expõe o que seria ideal, apenas, nada é muito concreto. Acaba que as pessoas se perdem nisso. Estabelecer uma relação saudável e eu ser como eu sou, com defeitos, qualidades. Então, as pessoas maquiam isso, são as chamadas máscaras sociais”.

As relações podem ser como casais, familiares, relações de trabalho, amizades ou escolares. Independente do tipo, elas precisam existir, serem saudáveis e equilibradas. “Aqueles que são mais tímidos também têm a necessidade de buscar o contato”. A psicóloga ressalta ainda que quem se fecha, pode enfrentar muitos problemas. “A questão de se relacionar, mesmo que a pessoa se feche, ela cria um mundo só para ele, com imaginação, onde ele possa se relacionar. Esta é a relação intrapessoal. Um exemplo é o autista, ele se fecha em um mundo só dele, mas se relaciona com ele mesmo. Ele também não vive sem uma relação”, conclui.

Fonte: Afipe

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.
1 Cometários
  • Adenilso Jose
    31/10/2019 - 16:58:36

    Nos nunca estamos sozinhos,sempre estamos com nos mesmos e temos que aprendermos gostar na nossa propria companhia,como os autistas.

  • TV Pai Eterno

    MATÉRIAS RELACIONADAS











    Newsletter