Ajudar o próximo

Solidariedade e amor ao próximo

Projeto Anjos Inocentes beneficiam crianças e adolescentes da periferia do PR

O Projeto Anjos Inocentes, que atende crianças e jovens que vivem nas periferias de Guarapuava, no Paraná, surgiu há apenas 3 anos, porém sua ideia foi sendo amadurecida há mais de duas décadas por seu fundador, o Frei Alexsandro Nunes Ribeiro, da Ordem dos Mínimos de São Francisco de Paula.

No ano 2000, ele vivenciou uma experiência muito triste e decidiu que era preciso fazer algo para aliviar o peso da cruz dos pequenos que se encontram em vulnerabilidade Social. “Surgiu no meu coração porque me deparei com uma cena lá no Rio de Janeiro, de um assassinato de um jovem pelo mundo do crime e, senti a necessidade de fazer algo por essas crianças para que essa cena não se repetisse”, conta.

O testemunho das experiências vividas por Frei Alexsandro em sua cidade natal na periferia do Rio de Janeiro até o chamado vocacional no ano 2000 para ingressar na vida religiosa tem grande influência neste trabalho de evangelização. Ainda como catequista, após presenciar essa triste cena, ele se empenhou com todas as forças para que os demais jovens que ele evangelizava, continuassem firmes na fé. “Eu nem imaginava ser frade e Deus me manda para essa cidade, e foi algo incrível“, relata.

Atualmente, o projeto atende cerca de 100 crianças de adolescentes diariamente, oferecendo três refeições por dia, atendimentos médicos, odontológicos e de outros especialistas.  O objetivo é que através do esporte e de atividades de educação profissionalizante e empreendedoras, esses meninos e meninas, recebam amor e condições para assumirem o comando de suas vidas e com autonomia, optarem pelos caminhos que seguirão no futuro. “Nós atendemos as crianças de um bairro vizinho da sede do projeto, um bairro carente. É um projeto que visa o lado profissional dessas crianças. Com oficinas de esporte, horticultura, enfim”, explica o Frei. 

Mesmo no tempo de pandemia os trabalhos do projeto Anjos Inocentes não puderam parar, e estão acontecendo com o máximo cuidado e precaução, respeitando os protocolos de segurança e medidas sanitárias. É que além de oferecer os as atividades culturais, esportivas e cursos profissionalizantes, muitas das crianças e adolescentes assistidos se alimentam apenas das refeições oferecidas na sede do projeto. “Nossa sede é uma chácara, e pelo fato dessa realidade que temos em um tempo de pandemia, não podemos parar, pois se trata de necessidade básica. Então continuamos trabalhando seguindo com os protocolos”, explica.

E em tão pouco de existência, o projeto Anjos Inocentes já acumula muitas graças alcançadas e vidas transformadas. O religioso conta o exemplo de um forte testemunho de que as mudanças já atingem as vidas de muitas crianças. “Temos aqui, quatro meninos que já estão inseridos no mercado de trabalho. Ele vai assumir toda parte da padaria”, destaca.

 

Leia Mais:

SOS Pai Eterno: todos na luta contra a fome

“Pão da Educação”: projeto que transforma vidas

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno