Apoio Espiritual

Quem ama Jesus foge da tibieza e busca a santidade

Para se tornar santo diante de Deus, é preciso desejar, decidir, rezar e praticar a comunhão

A vontade de Jesus é que todos  sejam perfeitos diante de Deus e cheguem à santificação no seu estado de vida. Ele aprecia as boas ações e convoca seus filhos a fazerem o bem a todos os irmãos e que seja pregado, acima de tudo, o amor fraterno e a Deus. Para quem quer se tornar santo, nem os pecados cometidos podem impedir. Podem até ajudar, porque sua lembrança faz com que a pessoa se torne mais humilde e agradecida. Então, o que leva os cristão à santidade de fato é o desejo e a vontade de caminhar pelos ensinamentos de Deus.

Para isso, Santo Afonso indica a fuga da tibieza. Ele diz que Deus quer seu filho forte e corajoso a ponto de decidir seguir pelo caminho ensinado por Jesus. Só com os olhos da alma é possível  ver as verdades da fé. Para isso, a meditação e a oração são caminhos essenciais para quem quer chegar à santidade.

Em reflexão, o Missionário Redentorista, Pe. Éverson Faria destaca que, quem não medita facilmente, se apega as coisas sensíveis e abandona as eternas. Quem deixa a oração, deixa de amar Jesus. Da oração nascem os bons pensamentos, os bons afetos, os grandes desejos, a firme decisão de dar-nos totalmente a Deus. “Jesus chama a nossa atenção para oração verdadeira, na busca pela glória eterna. Para sair da tibieza, precisamos orar, meditar. É uma atitude de escuta.  Sem essa meditação não vamos caminhar espiritualmente”, diz o religioso.

Comunhão frequente

Outra ação que leva ao caminho da santidade baseado nos ensinamentos de Santo Afonso, segundo o padre, é a comunhão frequente. Quem comunga frequentemente avança ainda mais na santidade. A comunhão livra os cristãos das culpas do dia a dia e guarda das mortais. Inclina  às virtudes, infunde a paz, tornando mais fácil e suave o caminho da perfeição. Na Eucaristia, Jesus se dá totalmente para que se possa unir a Ele pelo amor. Porém, tudo isso deve vir de uma verdade do coração. “Qual a comunhão que você faz? Mais importante é a atitude interior para deixar que Jesus faça a comunhão conosco . Então, assim, será verdadeira”, reflete Pe. Éverson.

Na oração, ou prece, temos a demonstração do grande amor que Deus tem pelos seus filhos. É possível dizer que a oração consegue de Deus todos os bens. Se não falta a oração, e certo que não faltará a misericórdia divina. “A prece é muito importante, mas saiba que Deus ama seus filhos e sabe das necessidades. Precisamos entender que a prece serve para entendermos as nossas necessidades. Faça a prece por intercessão de Nossa Senhora”, finaliza o padre.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno