Especial

Viva Santo Afonso, fundador da Congregação Redentorista

Conheça a história de Santo Afonso Maria de Ligório, doutor da Igreja e Patrono dos Confessores e Moralistas

Santo Afonso Maria de Ligório

Santo Afonso Maria de Ligório

Hoje, dia 1º de agosto, a Igreja Católica celebra o dia de Santo Afonso Maria de Ligório. Ele é o fundador da Congregação do Santíssimo Redentor, é doutor da Igreja e Patrono dos Confessores e Moralistas. Santo Afonso nasceu em Nápoles, na Itália, em 1696, numa nobre família que, ao saber das qualidades do menino prodígio, proporcionaram-lhe o caminho dos estudos a fim de levá-lo à fama.

Ainda aos 16 anos doutorou-se em direito civil e eclesiástico e já se destacava em sua posição social quando se deparou, involuntariamente, sustentando uma falsidade. Afonso passou por profundas reflexões e chegou a passar três dias seguidos em frente ao crucifixo. Ele então renunciou a vida profissional, a sua herança e títulos de nobreza e escolheu uma vida para cumprir a vontade de Deus: advogar pelas causas do Cristo. O seu pai foi contra, mas mesmo assim, ele insistiu em sua vocação. Foi ordenado padre aos 30 anos.

Santo Afonso Maria de Ligório colocou todos os seus dons a serviço do Reino dos Céus, por isso, como sacerdote, desenvolveu várias missões entre os mendigos da periferia de Nápoles e camponeses; seu exemplo contagiou outras pessoas, até que ele fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, de onde hoje são formados os Redentoristas. Depois de percorrer várias cidades e vilas do sul da Itália convertendo pecadores, reformando costumes e santificando as famílias, Santo Afonso, com 66 anos, foi eleito Bispo e assim pastoreou com prudência e santidade o povo de Deus. Cuidava dos pobres, em uma crise de falta de comida, empenhou a diocese para comprar alimentos para a população.

O fundador dos Redentoristas também teve intensa produção intelectual. Era músico, pintor e escritor. Escreveu 123 livros sobre espiritualidade e teologia. São muitas as obras de sua autoria sobre a Doutrina Moral, sobre a devoção ao Santíssimo Sacramento e a respeito da Mãe de Deus, sendo o mais conhecido: “As Glórias de Maria”. Santo Afonso faleceu aos 91 anos e foi canonizado pela Igreja em 26 de maio de 1839 e proclamado Doutor da Igreja em 1871 e Patrono dos Confessores e Moralistas em 1950.

Que dos Céus, Santo Afonso continue intercedendo pelos missionários redentoristas e por todo o mundo!

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno