Notícias

Devoção ao Divino Pai Eterno completa 174 anos

História de fé, graças e amor divino que envolvem milhares de devotos no Brasil e no mundo.

DESTAQUE_FIQUE_POR_DENTRO_TXT_28_05_2014O quadro Fique por Dentro exibido no Programa Pai Eterno desta quarta-feira, 28, relembrou a história da devoção ao Divino Pai Eterno, que neste ano completa 174 anos. Fé e um amor infinito que, durante estes anos, alcançou gente de lugares remotos em todo o Brasil e no mundo. (Assista ao vídeo abaixo)

A fé no Divino Pai Eterno transformou um povoado simples e humilde na tão conhecida cidade de Trindade (GO). A devoção nasceu e cresceu a partir do encontro do medalhão de barro.

A história da devoção ao Divino Pai Eterno começou no córrego Barro Preto. Por volta de 1840, o casal Constantino Xavier e Ana Rosa se estabeleceu às margens do córrego. Certo dia, durante um trabalho no campo encontrou um medalhão de barro. Romarias e milagres começaram a acontecer. Iniciava então toda a devoção ao Divino Pai Eterno, hoje vivida por milhões de fiéis em todo o mundo.

Constantino Xavier e Ana Rosa logo contaram a familiares e vizinhos do que encontraram. Todos então se reuniam para rezar e passaram a receber graças. “As pessoas vinham a pé, de carro de boi, se agregavam, faziam uma grande comitiva para chegar até o Barro Preto”, contou o historiador Bento Fleury.

Veja também: 

A notícia se espalhou e a casa do casal ficou lotada de fiéis, que chegavam de vários lugares para pedir bênçãos ao Pai. “Constantino fez a primeira capela coberta de buriti. Essa capela passou a agregar pessoas”, disse o historiador.

Na época, a devoção e as comemorações em louvor ao Divino Pai Eterno ficaram sob a responsabilidade de leigos e políticos. Depois de um tempo, os Missionários Redentoristas chegaram no local e aconteceu a construção do primeiro templo dedicado ao Pai: a Igreja Matriz.

Segundo Fleury, com o fortalecimento dessa romaria, a partir da mudança da cidade e a proximidade com a nova capital, houve um crescimento exorbitante de pessoas visitantes. “Já não cabia dentro da igreja e as pessoas ficavam na praça da Matriz”, relatou.

O povoado de Barro Preto se desenvolveu e foi emancipado. Após se tornar uma cidade recebeu o nome de Trindade, em homenagem à imagem do medalhão. Com a grande quantidade de romeiros, houve a necessidade de construir um novo local para recebê-los. Surgia então o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno.

“Se nós imaginarmos quantas pessoas pelo mundo fazem suas orações pensando em Trindade, é uma coisa muito bonita”, completou o historiador.

Este ano a devoção ao Divino Pai Eterno completa 174 anos. Inúmeros são os milagres já concedidos por Ele. Para acolher mais devotos e romeiros, está sendo construído o Novo Santuário.

Quem acredita e tem fé no Pai é só agradecimento. “Meu filho engoliu uma moeda de 25 centavos. Fiz uma promessa ao Pai Eterno. Fizemos um raio-X e não tinha moeda mais. Todos tem que confiar no Divino Pai Eterno, porque é muito bom. Ele é tudo para nós. Se não fosse por Ele eu nem sei o que seria do meu filho. A fé é o que mantém a gente em pé”, afirmou.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno




Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store