Notícias

Mamas da Solidariedade: trabalho de doação ao próximo

Grupo é formado por mães e donas de casa que reúnem brinquedos, alimentos e roupas para pessoas carentes.

DESTAQUE_ATITUDE_CRISTA_2015_01_16_004Rejane Cardoso Ribeiro, Michele Manrique Miranda, Maira Rocha Noleto e Niele Cardoso são as Mamas da Solidariedade. Mães e donas de casa, com funções que já ocupam boa parte do tempo todos os dias, essas mulheres se uniram em prol de fazer o bem ao próximo. O grupo foi destaque no quadro Atitude Cristã exibido no Programa Pai Eterno desta sexta-feira, 16. (Assista ao vídeo abaixo)

Toda a história começou em 2013. “Decidimos ajudar as crianças carentes com alguns brinquedinhos usados que temos em casa, dos nossos filhos. Então, juntamos as quatro e começamos a pedir. Só que foram grandes doações, mais de 400 brinquedos, que chegaram a mil, muito rápido. Desses brinquedos, formamos kits e fizemos o primeiro Dia das Crianças, em 2013”, contou Rejane.

Uniformizadas e cheias de trabalho, o grupo tem até uma fanpage no Facebook. A casa da Rejane é para onde vão todas as doações. Ela já separou um cômodo especialmente para este trabalho voluntário, onde elas se reúnem para separar tudo que chega em pacotes para não misturar, tudo é bem organizado por idade, sexo e tamanho.

“É com muito amor e carinho que dedicamos profundamente. Nossos filhos também ajudam, a gente planta uma sementinha para ensiná-los a serem solidários”, disse Maira.

Em outro cômodo da casa ficam as crianças, os filhos das mulheres do grupo. Eles têm entre 3 e 13 anos. Desde pequenos aprendem sobre a ajuda ao próximo e colocam tudo em prática. “Colocamos os brinquedos para eles separarem para depois fazermos os kits certos”, explicou Niele.

Bianca Miranda Ribeiro, 9 anos, contou que gosta de ajudar: “Eu fico feliz, porque entregar um brinquedo para uma criança e ganhar um abraço dela é bom”.

Veja também:

DESTAQUE_ATITUDE_CRISTA_2015_01_16_002Mesmo contando com a ajuda dos pequenos, há muito trabalho. As mamães solidárias têm que se desdobrar para fazer as funções de casa e se dedicar ao próximo. A missão não é fácil, mas elas fazem questão dessa atitude cristã.

“Nós ficamos tão empolgadas. Separar as roupas, organizar os kits de alimentos para as pessoas carentes, que às vezes, as gente esquece de fazer o almoço, arrumar a casa, lavar e passar”, relatou Michele Manrique Miranda.

Maira contou que o trabalho delas chega a vários lugares de Goiânia e região metropolitana: “Vamos em orfanato, creche, que tem muitas crianças carentes. Então, ficamos com os olhos cheios de lágrimas. A gente leva uma balinha, um chocolate e é muito gratificante ver uma criança feliz. Fomos na Vila São Cottolengo e ficamos muito emocionadas com a situação de lá, onde também precisam de muita doação”.

Para Michele, todo o esforço é recompensado. “Nós não recebemos bens materiais, mas recebemos um abraço, uma oração, um carinho, um gesto de emoção e isso para nós é muito bom, pois sentimos que estamos fazendo algo para alguém crescer, sentir presente neste mundo”, declarou.

“Tem hora que pensamos se vamos mesmo dar conta de continuar, mas a gente lembra daquele sorriso, daquele brilho no olhar, aí que a gente levanta nosso ânimo. Vale muito a pena!”, concluiu Niele.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.


Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store