Catequese

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro: qual a origem dessa devoção?

Missionários Redentoristas tiveram um papel determinante. Saiba mais!

A festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é celebrada liturgicamente no dia 27 de junho. Mas qual a origem da devoção a este quadro tão significativo na vida de tantos cristãos espalhados pelo mundo inteiro?

Segundo muitos teólogos, o nome escolhido pela própria Virgem Maria é “Mãe do Perpétuo Socorro”.Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é representada por uma pintura de semblante melancólico, é a senhora da morte e rainha da vida, o auxílio aos cristãos, o socorro seguro e certo dos que invocam seu amor. O culto ao ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro tem uma história que conta com um período de esquecimento e de restauração, na qual os Missionários Redentoristas tiveram um papel determinante.

A história do ícone se entrelaça com a Congregação Redentorista no dia 26 de abril de 1866, quando numa procissão comovente, o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi entronizado na igreja de Santo Afonso e pode então ser novamente venerado publicamente. Papa Pio IX entregou ali o quadro à veneração na igreja dirigida pelos Missionários Redentoristas e fez um pedido que se tornou um compromisso permanente: “Façam-na conhecida no mundo inteiro”.  A história do ícone tem origem na pequena ilha de Creta, na Grécia, e é cheia de mistérios e até se parece em alguns momentos com um filme de aventura. Ela envolve um roubo, uma tormenta em alto mar, uma mensagem de Nossa Senhora a uma criança, tempos de veneração, de esquecimento e até uma guerra até chegar às mãos da Congregação do Santíssimo Redentor.

O que está representado no Ícone? O quadro de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um ícone bizantino antigo que representa a Virgem da Paixão como o Menino Jesus nos braços. Essa imagem mariana foi pintada para animar a esperança e a oração dos cristãos, e sua profunda mensagem espiritual transparece em sua beleza artística.

Ele fica exposto na Igreja de Santo Afonso localizada na Via Merulana e é considerado um ícone mariano com rico simbolismo de formas e cores. Ele é uma pintura em madeira, com 54 centímetros de altura por 41,5 de largura.

Na atualidade, uma marca dessa devoção são as Novenas Perpétuas realizadas em todas as comunidades redentoristas e que tiveram o seu início em 1922, no Missouri, Estados Unidos. Hoje, essas novenas tomaram o mundo inteiro e, principalmente em Goiás, reúne milhares de fiéis para rezar no Santuário Matriz de Campinas

A mensagem do ícone: o ícone é o nome dado a uma pintura que, não sendo apenas um quadro ou uma obra de arte, é carregada de significados sagrados e leva seu observador à oração. O Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é formado por quatro figuras: Nossa Senhora, o Menino Jesus e dois arcanjos.

A aparição dos arcanjos com uma lança e a cruz mostram ao Menino Jesus os instrumentos de sua Paixão. Assustado corre aos braços da Mãe. Por causa do movimento brusco desamarra a sandália. Maria o acolhe com ternura e lhe transmite segurança. O olhar de Nossa Senhora não se dirige ao Menino, mas a nós. Porém, sua mão direita nos aponta Jesus, o Perpétuo Socorro. As mãos de Jesus estão nas mãos de Maria. Gesto de confiança do Filho que se apóia na Mãe. Na riqueza de seus símbolos, o ícone bizantino tem ainda muito a revelar.

 

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS



Faça parte desta família

Baixe o aplicativo Pai Eterno


Google Play
App Store
© Copyright, Afipe - Associação Filhos do Pai Eterno