“Ser mulher é uma dádiva de Deus”, afirma devota

  07 de março de 2018 • 11h02 • Atualizado em 09/03/2018 • 11h51

Devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Francisca Alves da Silva, 69 anos, foi destaque no Programa Pai Eterno desta terça-feira, 7, em uma série especial de reportagens produzidas nesta semana para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Responsável por cuidar da Capela São Tiago, em Goiânia (GO), ela se dedica diariamente, há 34 anos, aos cuidados com a limpeza e a organização geral da igreja. (Assista ao vídeo abaixo)

Uma mulher religiosa desde a infância, que cresceu com os ensinamentos na família. “Essa intimidade com Deus iniciou através da minha vó, que foi minha catequista. Naquela época, os avós e a família podiam preparar as crianças em casa para receber o Sacramento”, contou.

Assim como muitas mulheres, Francisca tem uma rotina corrida e precisa encontrar uma forma de trabalhar e dividir esse tempo para também se dedicar à família. “Eu sou casada há 44 anos, porém muita gente me confunde, acha que eu sou religiosa. Sou mãe de três filhos”, disse.

Com quase 70 anos continua lutando diariamente e é dona de uma grande força, mas também de muita delicadeza para arrumar cada detalhe no altar da paróquia. “Eu acho que a mulher tem mais o dom de unir, de compreender, tem mais capacidade de colocar as coisas em ordem”, ressaltou.

Veja também:

Ela é um grande exemplo de mulher cristã e também devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. “Sou devota com todo o meu coração e fé. Essa devoção a minha mãe passou para gente quando criança. Ainda morando na roça, na fazenda, todas as noites a minha mãe rezava a novena conosco, ensinava os filhos, com o jeito simples dela, de mulher. Minha mãe aprendeu a ler, a assinar o nome, mas ela passou para gente esse carinho, amor e devoção a Nossa Senhora. Tenho certeza absoluta que em mim, Francisca, nasceu essa devoção desde criança. Me sinto muito abençoada e protegida”, disse.

Com todo esse amor e devoção, Francisca canta nas novenas dedicadas a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. “Quando eu estou cantando eu sinto que me transformo, há uma mudança e eu me sinto realizada, plenamente em Deus”.

Como mulher, mãe e esposa, ela afirmou que se espelha em Maria, que se coloca no tempo de Deus e que tudo seja a vontade Dele. “Ser mulher é uma dádiva de Deus. Mulher gera a vida. A mulher também precisa do homem, ela não deve se colocar atrás, mas ao lado. Ela é aquela que tem toda uma força de amor e compreensão”, concluiu.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Fonte: Afipe

Veja Também