Devoção

Uma história de superação e gratidão ao Pai Eterno

Ela sofreu um grave acidente e, hoje, recuperada, agradece ao Pai por tantas bênçãos recebidas.

O quadro Em Nome da Vida, exibido no Programa Pai Eterno desta quinta-feira, 17, contou a história de fé e superação da estudante Jullieicy Abrantes. Ela sofreu um grave acidente e, hoje, atribui sua vida e recuperação às bênçãos recebidas do Pai Eterno. (Assista ao vídeo abaixo)

O acidente aconteceu em 2004, e por causa de uma fratura óssea, ela poderia não voltar a andar. “Um senhor embriagado e colidiu com a gente. O acidente atingiu mais a mim. A porta do carro abraçou a minha perna. Então, minhas pernas ficaram e o meu tronco foi”, contou.

Vendo a filha naquela situação, a mãe apelou para a única saída que parecia possível. E foi aí que a força da fé entrou na história. “Eu coloquei o joelho no chão como toda mãe faria. No momento de desespero você busca primeiramente Deus. Eu pedi ao Divino Pai Eterno que não deixasse minha filha paraplégica. Eu prometi que iria a pé para Trindade todos os anos. E foi uma bênção maravilhosa, pois os médicos todos já tinham falado que ela ficaria. Então, eu vou para Trindade todos os anos, enquanto eu tiver vida eu irei”, relatou a mãe, Edilene Rosimeire da Costa.

Veja também:

A mãe sempre teve muita fé. Fez a promessa, mas não contou à filha. “Eu não sabia. Quando eu fui começando, voltando a andar, aí ela me contou. No ano seguinte, por volta de 20 de junho, bem no começo da peregrinação, da Festa, tinha um ano do acidente, e eu ainda sentia dor. Falei que não daria conta. Ela disse que eu daria sim, e aí que ela me contou da promessa. Então, eu fui, e naquela última subida eu estava sentindo muita dor, mas eu continuei, fui e cheguei na igreja. Quando eu assisti a missa, acabou a dor. Nos outros anos, eu não fui, mas ela foi e disse que irá pelo resto da vida”, disse Jullieicy.

A devoção foi passada adiante. Hoje Jullieicy pede ao Pai Eterno pelos filhos, como a mãe sempre pediu por ela. “Depois disso ficou mais uma questão de fé, de saber que tem alguém me ouvindo, que eu posso contar mais do que qualquer coisa. Meu filho mais novo é prematuro e o médico disse que para que ele não ficasse na UTI, tinha que nascer com mais de dois quilos. Eu pedi ao Pai Eterno e ele nasceu com 2,5 kg. Eu tenho muita fé, meu joelho tá sempre no chão e, principalmente, pelos meus filhos. Eu sempre seu que Ele me ouviu e me ouve”, concluiu a estudante.

O Programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 7h45, com reapresentação às 10h45. Você pode acompanhar todas as edições pelo Canal Pai Eterno, no YouTube, e também assistir pelo portal paieterno.com.br, na página do Programa Pai Eterno.

Deixe o seu Comentário


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site, e podem passar por moderação.

TV Pai Eterno

MATÉRIAS RELACIONADAS






Baixe o aplicativo Pai Eterno

Google Play
App Store